Tem que ser bonita

Que me perdoem os práticos mas uma casa bonita é essencial. Não me leve a mal nem me ache fútil, afinal sou arquiteta e pensar a estética dos ambientes faz parte da minha profissão. Mas a beleza a que me refiro tem a ver com a felicidade que ela proporciona. Gosto muito de um livro chamado a Arquitetura da Felicidade, escrito pelo filósofo Allain de Bottom, lá, dentre várias coisas ele explica o porquê nossas casas devem ser belas. Cada um de nós tem uma referência de beleza e quando temos essa sensação dentro das nossas casas, que estamos em um local bonito, sentimos que vivemos bem e isso melhora nossa qualidade de vida.

Bom se você é cético e pragmático já te dei um ótimo argumento para cuidar da casa, quem hoje não quer ter uma vida com mais qualidade? E veja bem, não é nenhum bicho de sete cabeças se envolver um pouquinho com a aparência da sua casa, para que a felicidade se instale por aí. Você pode começar com detalhes. Ninguém está falando em ter uma casa com cara de showroom, ou com objetos caros, nada disso tem a ver com padrões ou elitismo, mas sim com personalidade e um pouquinho de mão na massa.

Dá um chega pra lá no arranjo sem graça de cima da mesa, passeie algumas horas no Pinterest para se inspirar, resgate e ressignifique aqueles objetos queridos mas que estão subaproveitados. Ponha seu lado criativo para trabalhar e um pouco da sua alma nos móveis, objetos e jeito de organizar. Pense no potencial de alegria que você pode explorar na sua casa colocando pra jogo aquele souvenir de viagem, ou uma caixinha herança da avó, ou mesmo algo novo da lojinha da esquina que alegra seus olhos e seu coração tanto quanto aquela peça de designer famoso que você economizou pra ter.

Casa deve ter mais que apenas o básico confortável, tem que vibrar a vida de quem nela vive!

Até o próximo post!