Arq. e Design

De quem faz: O Passarinho Atelier

E para abrir o mês tem mais um post especial "De quem faz"! Hoje a gente vai conhecer o O Passarinho Atelier, as criações da Marina, que basta bater o olho para saber que é especial, ver a delicadeza que transborda em cada ponto, e querer ter todo esse carinho dentro da nossa casa!

Depósito Drops: Quem é você, o que você faz, e onde você está no mundo?
Marina Brandão: Eu sou Mari e gosto de dizer que sou bordadeira de carinho. Afinal, faço bordados à mão com muito amor e dedicação. E eu estou em São Paulo, capital.

DD: Como surgiu a ideia do Passarinho Atelier?
Mari: Bom, a ideia do Passarinho Atelier surgiu há pouco mais de um ano, quando resolvi deixar a minha carreira de arquiteta de iluminação para seguir com o que o meu coração de fato batia mais forte, bordados. Eu sempre fui apaixonada por artes manuais, mas os caminhos que tracei me levaram primeiramente à formação de arquiteta. E isso com certeza me trouxe uma bagagem incrível, só que lá pelas tantas eu sentia que não era bem isso que eu queria como trabalho, continuo admirando a profissão e a arquitetura nunca vai sair de mim, mas eu precisava tentar novos rumos. Foi aí que surgiu a ideia de montar um atelier e o nome "O Passarinho Atelier" veio justamente por conta desse novo percurso, da vontade de semear amor e positividade no mundão.

DD: Como o bordado (trabalho manual) surgiu na sua vida?
Mari: O bordado/trabalho manual já me acompanha desde pequenina, quando lá atrás eu brincava de desenhar, pintar, mas principalmente quando via minhas avós costurando e bordando. O primeiro tipo de bordado que aprendi foi o ponto cruz e adorava.

DD: Você pode contar um pouco sobre o seu processo de criação?
Mari: Gosto de estar sempre atenta a tudo, me inspiro demais com imagens e tudo de bonito que vejo por aí. Bastante observadora e como boa libriana que sou, o fator estético é bem forte por aqui [rsrsrs]. Então, uma boa olhada no Pinterest ou Instagram me dão um fôlego bacana para começar meu processo de criação. Além disso, para criar uma nova coleção, por exemplo, eu gosto de seguir muito o meu momento, o que minha intuição me fala. Gosto de pensar no que está fazendo meus olhinhos brilharem naquele momento e a partir daí desenvolvo os desenhos, paletas de cores, textos e tudo que envolve a criação dos produtos. Afinal, penso que se for algo que não me desperta interesse não terei prazer em fazer e, sendo assim, já não é bacana. 
    Já quando falamos de produtos personalizados, aí eu gosto de saber um pouco mais de quem está encomendando ou de quem vai ser presenteado. Acho super importante buscar essa sintonia com quem vai receber o produto, porque adoro pensar na satisfação de quem ganha ou compra o bordado. 
    E independente se é produto de coleção ou encomenda personalizada, o meu cuidado com o envio do produto também é algo que considero super importante e é também uma etapa do meu processo de criação, desde a embalagem até os mimos que vão dentro, é tudo pensando e feito com todo carinho

DD: Vi na sua página que você oferece uma oficina de bordado, como tem sido essa experiência?
Mari: Sim, tenho feito oficinas de bordado para iniciantes. Tem sido uma experiência muito bacana e pretendo seguir fazendo cada vez mais. Acho incrível o retorno que estamos tendo às artes manuais, cada vez mais vejo interessadas e a maioria delas são meninas novas. Então vejo que está acontecendo uma reinvenção mesmo dessas técnicas, que são antigas, mas estão sendo usadas de forma contemporânea. Por isso, fico feliz em poder ensinar. 

Vamos conhecer os bordados que podem embelezar sua casa!

E você, já virou fã do Passarinho Atelier também? Quem não deseja ter uma peça especial, única que é feita com tanto cuidado e carinho que parece transbordar além das linhas e do bastidor e espalha toda essa boa energia pela nossa casa também, né?

Para ver os produtos e saber mais sobre a Mari e o Passarinho Atelier é só acessar aqui.

Que o mês seja tão suave quanto os bordados da Mari.

Até o próximo post!